ENCONTRADO

Polícia Federal pede à Justiça extradição do pai de Carlinhos

O pedido é para que o pai de Carlinhos seja julgado em Pernambuco pelo crime de sequestro internacional

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/09/2016 às 13:47
Leitura:
Foto: Clarissa Siqueira/Rádio Jornal



Depois de nove meses sem abraçar o filho, desaparecido desde que foi levado pelo pai, o empresário argentino Carlos Attias, a mãe de Carlinhos, Claudia Bordoux só quer sentir o menino nos braços.

A fisioterapeuta se prepara para ir a Buenos Aires, capital da Argentina, buscar o menino, de oito anos, com agentes federais da Polícia Internacional (Interpol). Ainda não há uma data do retorno, pois é preciso preparar a documentação para trazer a criança.

Segundo a Polícia Federal, Carlinhos está bem e permanece em um centro de acolhimento de menores. Desde a noite da quarta-feira (14), quando pai e filho foram encontrados, Carlos Attias está preso.

A Polícia Federal já pediu à Justiça a extradição dele para que seja julgado em Pernambuco pelo crime de sequestro internacional. Porém, por ter nacionalidade argentina e ter sido preso no país natal, ainda não é certo que ele venha ao Brasil. É o que detalha Mariana Cavalcanti, delegada da Polícia Federal e representante da Interpol no Recife:



Detalhes sobre como era a vida dos dois no período longe do Brasil não foram divulgados. Se condenado pelo crime de sequestro internacional em Pernambuco, Carlos Attias pode pegar pena de até oito anos de reclusão.

Mais Lidas