JULGAMENTO

Suspeitos pela morte do médico Artur Eugênio serão julgados amanhã

Assassinado em 2014, o médico trabalhava em quatro hospitais do Recife

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 20/09/2016 às 15:59
Leitura:
Reprodução Facebook

Pode chegar ao fim o resultado do julgamento nesta quarta-feira (21), dos suspeitos pela morte do médico Artur Eugênio em 2014. Previsto para semana passada, o júri foi adiado e vai ser realizado nesta quarta, no Fórum de Jaboatão dos Guararapes a partir das 9h. O julgamento foi adiado o por uma semana porque o advogado de um dos cinco envolvidos no assassinato, o suspeito, Cláudio Amaro Gomes Júnior, alegou problemas de saúde e apresentou atestado médico.

Ouça os detalhes na reportagem de Juliana Nascimento:

Artur era paraibano e trabalhava no Hospital de Câncer de Pernambuco, Hospital das Clínicas, Hospital Português e no IMIP. No dia 12 de maio de 2014, ele foi morto com quatro tiros e o corpo foi encontrado um dia depois, às margens da BR-101 sul em Jaboatão. O pai de Artur, Alvino Pereira, acredita que apesar da demora, a justiça será feita. “Com certeza eles serão condenados e pra gente será uma alívio", disse.

Na época do crime, a Polícia Civil tratou o caso como latrocínio, roubo seguido de morte, já que Artur Eugênio teve o carro roubado e carbonizado, mas depois, das investigações, o delegado Guilherme Caraciollo descobriu uma ligação do crime com o também cirurgião e ex-sócio Cláudio Amaro gomes. Para o advogado assistente de acusação, Daniel Lima, a motivação se deu por desavenças profissionais e perdas financeiras.

Além de Cláudio Amaro gomes Júnior vai ser julgado, nesta quarta-feira, o suspeito, Jeferson Barbosa da Silva. Outro envolvido mais que não será julgado amanhã é o pai de Cláudio Júnior, Cláudio Amaro Gomes e Jaílson Duarte César. Flávio Braz de Souza o 5° suspeito foi morto durante uma operação policial em fevereiro de 2015.

Mais Lidas