CASO ARTUR EUGÊNIO

Julgamento do caso Artur Eugênio é repleto de amigos e familiares

O julgamento acontece no Fórum de Jaboatão dos Guararapes. O médico Artur Eugênio foi assassinado em 2014

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 21/09/2016 às 11:54
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal

Familiares e amigos do médico Artur Eugênio, morto em 2014, estão presentes no Fórum de Jaboatão dos Guararapes nesta quarta (21), para o julgamento dos suspeitos, que começou às 9h. Previsto para semana passada, o júri foi adiado porque o advogado de um dos cinco envolvidos no assassinato, o suspeito Cláudio Amaro Gomes Júnior, alegou problemas de saúde e apresentou atestado médico.

Confira mais detalhes no flash de Rafael Carneiro:

Para se prevenir, a juíza responsável pelo caso colocou defensores públicos a disposição no fórum, em caso de alguma obstrução. Estão sendo ouvidas três testemunhas por parte da acusação, entre elas a esposa de Artur Eugênio, e quatro por parte da defesa.

Além de Cláudio Amaro Gomes Júnior, também vai ser julgado nesta quarta-feira (21), o suspeito Lyferson Barbosa da Silva. Ainda existem outros dois envolvidos no crime que não serão julgados no júri desta quarta (21). São eles o pai de Cláudio Júnior, Cláudio Amaro Gomes e Jaílson Duarte César. Eles serão julgados em uma data ainda a ser definida. Flávio Braz de Souza, o quinto envolvido, foi morto durante uma operação policial em fevereiro de 2015.

Mais Lidas