EDUCAÇÃO

Governo faz reforma do Ensino Médio brasileiro

A reforma já está em vigor, mas a medida provisória ainda precisa ser discutida e votada no Congresso em até 120 dias

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/09/2016 às 22:34
Leitura:
Foto Ilustrativa

O governo federal apresentou nesta quinta-feira (22) uma medida provisória sobre a reforma do ensino médio. As mudanças afetam conteúdo e formato das aulas, além da elaboração dos vestibulares e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A proposta precisa ser aprovada em até 120 dias pela Câmara e pelo Senado, se não, perderá o efeito.

A previsão do Ministério da Educação (MEC) é que turmas iniciadas em 2018 já possam se beneficiar das mudanças. Até lá, as redes estaduais poderão fazer adaptações preliminares, já que o MEC condiciona a implementação de pontos da reforma à conclusão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

A MEDIDA

O objetivo do governo federal é incentivar que as redes de ensino ofereçam ao aluno a chance de dar ênfase em alguma dessas cinco áreas de concentração: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica e profissional.

O segundo destaque da reforma será o aumento da carga horária. Ela deve ser ampliada progressivamente até atingir 1,4 mil horas anuais. Atualmente, o total é de 800, de acordo com o MEC. Com a medida, a intenção do Ministério da Educação é incentivar o ensino em tempo integral, e para isso prevê programa específico com R$ 1,5 bilhão para incentivar que escolas adotem o ensino em tempo integral.

Mais Lidas