VIOLÊNCIA

Estudante assediada no metrô comemora afastamento de delegado

O delegado Flaminio Barros não prendeu o suspeito de agredir a universitária porque entendeu que não houve flagrante

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 23/09/2016 às 14:12
Leitura:
Foto: Reprodução/TV Jornal


Depois de ter sido vítima de abuso sexual no vagão do metrô do Recife por dois dias seguidos, a universitária de 21 anos voltou a ser ouvida pela polícia nesta sexta-feira (23).

Ela compareceu à Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Mulher, no bairro de Santo Amaro, centro da capital pernambucana, para assinar a representação do estupro. O procedimento deve ser feito para que a investigação continue, afim de que o suspeito do abuso, um microempreendedor de 39 anos, seja indiciado na justiça.

A estudante disse se sentir aliviada com afastamento da polícia do delegado Flaminio Barros. O policial foi o responsável pelo primeiro atendimento a universitária, quando ela fez a denúncia que estava sendo perseguida. Mesmo diante de um possível flagrante, o delegado liberou o suspeito.

A Secretaria de Defesa Social informou que, através da Corregedoria, investiga a conduta do delegado e do escrivão que atenderam a estudante.

Ouça outros detalhes na reportagem de Clarissa Siqueira:

Mais Lidas