VIOLÊNCIA

Força-tarefa prende principal grupo que explodia bancos no Estado

Segundo informações da polícia, cada integrante do grupo tinha uma função específica nas investidas

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/09/2016 às 17:13
Leitura:
Foto: Erick França/Rádio Jornal

A força-tarefa formada pelas polícias Militar, Civil e Federal prendeu no último sábado (24) o principal grupo que realizava explosões a banco na Zona da Mata e Agreste de Pernambuco. De maio a setembro deste ano, foram dez investidas realizadas pelo grupo.

Nove pessoas foram presas em Bom Jardim e Vertente do Lério, no Agreste, incluindo o líder do grupo, Ademir Braz da Silva, 32. Foram apreendidos vários materiais utilizados para explodir os caixas eletrônicos, além de dois carros clonados.

O delegado da delegacia de Roubos e Furtos, Paulo Berenguer, afirmou que cada integrante tinha uma função nas investidas. “Essas funções vão ser delineadas no curso dos inquéritos policiais que estão sendo realizados pela força tarefa. Ao fim, eles poderão pegar mais de 360 anos de reclusão”, disse.

Segundo o delegado da Polícia Federal, Eduardo Passos, o grupo utilizava uma pedreira de fachada para ter acesso a explosivos. “Os dois líderes do grupo tinham uma pedreira no município de Flores e ela era utilizada para facilitar as ações com explosivos”, explicou.

Os homens foram encaminhados para a penitenciária de Limoeiro. Já a única mulher do grupo foi encaminhada para a Colônia Penal do Bom Pastor, no Recife.

Ouça outros detalhes na reportagem de Erick França:

Mais Lidas