A CIDADE E O CIDADÃO

Estudo diz que motorista não tem visão ampla do trânsito nas cidades

O estudo é da Organização Nacional de Segurança Viária e afirmou que os motoristas não identificam placas de sinalização, por exemplo

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 27/09/2016 às 15:15
Leitura:



Um estudo da Organização Nacional de Segurança Viária constatou que o condutor brasileiro não tem uma visão ampla do trânsito nas cidades. Segundo o observatório, os motoristas não identificam placas de sinalização, por exemplo. Por isso, não conseguem ter reações defensivas rápidas ao volante.

O observatório, que é uma ONG e trabalha para melhorar o trânsito no Brasil, acha que o motorista brasileiro é limitado, fraco e inábil. A explicação para isso é que o motorista é preparado de formas diferentes em cada lugar do País e, por isso, todos pagam um preço alto, gerando mais de 50 mil mortes no trânsito todos os anos.

Noventa por cento destas mortes são por culpa do condutor. O observatório acredita que não há uma formação indistinta sobre a avaliação dos riscos. O estudo sobre a formação dos condutores foi elaborado a pedido da comissão de viação e transportes da Câmara dos Deputados.

A ideia é que a formação dos condutores seja única em todo o Brasil, com o objetivo de diminuir o índice de reprovações nas provas práticas.

Sobre o assunto, a comunicadora Graça Araújo e a jornalista do Jornal do Commercio, Roberta Soares, conversaram com o gerente-técnico do Observatório Nacional de Segurança Viária, Renato Campestrine. Ouça na íntegra:

Mais Lidas