CRIME

Polícia conclui caso de desaparecimento e morte de casal no Estado

O casal Ana Patrícia da Silva e Manoel Luis da Silva foi morto em agosto deste ano

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 27/09/2016 às 13:33
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal


O Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) encerrou o mistério do desaparecimento do casal Manoel Luis da Silva, 55, e a mulher Ana Patrícia da Silva, 41. Na investigação comandada pelo delegado Cláudio Castro, foi atribuído um plano de uma quadrilha comandada por Amaro Maurício Alves, ex-genro de Manoel.

Nele, Manoel, proprietário de um caminhão guincho, foi atraído para um socorro mecânico em Gravatá, no Agreste do Estado, no dia 4 de agosto deste ano com o objetivo de ser assassinado e roubado, em Sairé também no Agreste.

Na madrugada seguinte, a companheira teve o mesmo destino. O corpo dela ainda foi carbonizado e encontrado em um matagal em Escada, na Zona da Mata Sul do Estado. Outros quatro suspeitos participaram da ação perversa, como explica Cláudio Castro, do DHPP:



A família do casal demorou cerca de 12 dias até comunicar o desaparecimento. Isso porque um dos suspeitos manteve contato pelo celular de Ana Patrícia. No dia 6 de agosto, a conta corrente e o cartão de crédito de Manoel da Silva teve movimentos feitos pelos pelos criminosos.

Além do ex-genro de Manoel, Azael Ferreira da Silva, Márcio Antônio da Silva, Marcos Antônio da Silva e Geisson Macena da Silva tiveram as prisões temporárias cumpridas. Eles respondem por latrocínio, destruição de cadáver, organização criminosa, estelionato e falsidade ideológica por terem simulado recibo de venda de veículo.

Mais Lidas