CONSULTÓRIO

“Taxa de recusa de doação de órgãos é de 43%”, diz especialista

O Consultório do Rádio Livre desta terça-feira (27) debateu a luta pela doação de órgãos

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 27/09/2016 às 16:53
Leitura:

O Consultório do Rádio Livre desta terça-feira (27) colocou como pauta a luta pela doação de órgãos. A comunicadora Graça Araújo recebeu a chefe de captação da Central de Transplantes de Pernambuco, Diana Cabral, e o nefrologista, Amaro Medeiros.

Este dia 27 de setembro é o Dia Nacional da Doação de Órgãos e também o dia em que o governo coloca a família em foco. “A família está em foco porque se não for a família, não vai haver o transplante. É sempre preciso a autorização familiar para que o transplante aconteça”, explicou Diana Cabral.

Segundo os convidados, atualmente a taxa de recusa dos familiares no momento da entrevista é de 43%. Os especialistas afirmaram que essa taxa não é nada boa e ela provém da falta de conhecimento e falta do diálogo. Também foi mencionado que muitos dos parentes não sabem da vontade de doar da pessoa que morreu.

O nefrologista falou sobre a dificuldade das pessoas em entenderem a questão da morte encefálica. “Eu acho que o problema da morte é um problema médico e a definição de morte encefálica é uma coisa já com, pelo menos, 50 ou 60 anos de definição”, disse.

Ouça o Consultório na íntegra:



Mais Lidas