CUIDADO REDOBRADO

Bombeiros recomendam vigilância para evitar afogamento de crianças

Crianças devem estar sobre supervisão de adultos quando estão no banho ou brincando na água

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 10/10/2016 às 8:27
Leitura:
Foto: Marcelo Hide/Fotos Públicas


O afogamento de um menino de seis anos em um parque aquático de Olinda trouxe à tona uma eterna preocupação com a relação entre crianças e água. Para evitar afogamentos, o Corpo de Bombeiros orienta os adultos a supervisionar as crianças sempre que elas estejam na água seja no mar ou em piscina, banheiras ou até baldes.

Leia também: Polícia vai investigar morte de menino de seis anos em parque aquático

O chefe do Centro de Comunicação do Corpo de Bombeiros, major Aldo Silva, dá algumas dicas para prevenir afogamentos. Em parques em que se transita de uma piscina mais rasa para outra mais profunda, o cuidado deve ter ainda mais intensa. Outra ideia também é colocar boias nas crianças que não sabem nadar.

ACIDENTE

O menino Paulo Roberto Lira e Silva, de apenas seis ano, morreu afogado em uma psicina do Coqueiral Parqk, que fica no bairro de Ouro Preto, em Olinda, na manhã do último sábado (8). Ele estava com a avó e uma tia num passeio com a escola. A vítima chegou a ser atendido na UPAe e transferida para o Hospital da Restauração, mas não resistiu.

Mais Lidas