TUMULTO

Interno ferido em rebelião na Funase de Timbaúba morre na Restauração

Após o tumulto e o incêndio na Funase de Timbaúba, três detentos morreram e oito ficaram feridos. Um dos internos ficou gravemente ferido e acabou falecendo no Hospital da Restauração

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/10/2016 às 8:46
Leitura:


O corpo do interno do adolescente Suane Alexandre Lira de Morais, de 17 anos, está no Instituto de Medicina Legal do Recife. Ele estava internado em estado grave no Hospital da Restauração com queimaduras no corpo após uma rebelião na Funase de Timbaúba na madrugada dessa terça-feira (25), que deixou outros três mortos.

Outros sete internos ficaram feridos durante a rebelião. Um total de 16 adolescentes foram levados para prestar depoimento na delegacia da cidade. Sobre o acontecido, o delegado Rodolfo Cartaxo afirma que a unidade ficou completamente destruída:

Após a confusão, o Governo do Estado lamentou a morte dos adolescentes e anunciou que vai instaurar uma sindicância para investigar o acontecido. O diretor da unidade de Timbaúba, Jaime Santos da Silva, foi exonerado e no lugar dele assume Ana Lúcia Gusmão Brindeiro. Saiba mais na reportagem de Ramos Silva:

»Funase abre sindicância para apurar rebelião em unidade de Timbaúba
»Três internos morrem e oito ficam feridos na Funase Timbaúba

TRISTEZA

Os corpos de três dos quatro jovens assassinados permanecem no IML à espera da identificação dos familiares. A mãe de Roberto Carlos Dias, que tinha 18 anos, lembra que o filho denunciava constantemente as agressões que sofria dentro da unidade.

A irmã do adolescente assassinado, que também não quer ser identificada, critica as políticas de ressocialização. “Todo mundo dizia que pelos problemas que ele tinha era pra ele estar em uma clínica de reabilitação. Ele tinha problema na cabeça, via coisas. A gente conversou com o Conselho Tutela, falou com o juiz, mas não resolveram nada não”, disse.

Mais Lidas