Sucesso mundial, "A Usurpadora" será exibida pela sétima vez no SBT

"A Usurpadora" é conhecida pela vilã Paola Bracho; Coluna também destacou mal estar entre Globo e novo prefeito do Rio

BASTIDORES

Rádio Jornal

Na imagem, a eterna vilã Paola Bracho de "A Usurpadora". Foto: divulgação / internet

Após uma pausa em decorrência do segundo turno das eleições municipais, a coluna "Bastidores" retornou ao programa "Movimento" na noite desta terça-feira (1º). O jornalista Rafael Souza destacou o retorno de um fenômeno da televisão mexicana que ganhou o mundo, em especial, o Brasil. É a novela "A Usurpadora", que vai ser exibida pela sétima vez pelo SBT ainda neste ano.

[uolmais_audio 16046286]

"La Usurpadora" (título original) foi ao ar pela primeira vez na Televisa, no México, em 1998. Um ano depois, a novela chegou ao Brasil, com muito sucesso, audiência e fãs. A trama foi reprisada pela primeira vez no mesmo ano. A trama voltaria ao ar em 2005, em 2007, 2013 e 2015. O retorno será na próxima segunda (07), às 13h. Como é um horário de programação local do SBT,a tendência é que a novela não seja exibida na TV Jornal, filiada da emissora no estado.

POLÊMICA NO RIO

Outro destaque da coluna "Bastidores" foi o mal estar provocado entre as duas maiores redes de televisão do país com a eleição do novo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB). Bispo evangélico e sobrinho de Edir Marcedo, dono da Igreja Universal do Reino de Deus, que é proprietária da Tv Record, a vitória veio com gosto amargo para a TV Globo, rival da Record.

A Record provocou a Globo com o programa "Fala que eu te escuto" que denunciou as tentativas da emissora de "boicotar" a candidatura Crivella. Pela primeira vez um prefeito eleito do Rio não deu para a TV Globo a primeira entrevista. A primeira emissora a falar com Crivella também não foi a Record, mas o SBT Rio. 

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO