Donald Trump assusta o mundo e é o novo presidente dos Estados Unidos

Trump superou quase todos os prognósticos e derrotou a candidata Hillary Clinton em eleição acirradíssima

ELEIÇÕES

Rádio Jornal

O milionário Donald Trump é o novo presidente dos Estados Unidos. Foto: internet


Se existir uma palavra para definir o sentimento do Planeta Terra na manhã desta quarta-feira (09) essa palavra seria perplexidade. Contrariando quase todas as pesquisas e os prognósticos que o apontavam com apenas 10% de chance de ser eleito, o magnata Donaldo Trump é o novo presidente dos Estados Unidos da América. O republicano derrotou a candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton, e será o 45º presidente da nação mais poderosa do planeta. 

A Rádio Jornal acompanhou toda a apuração e destaca a vitória de Trump com o jornalista e cientista político Juliano Domingues, convidado pelo Departamento de Estado norte-americano para acompanhar o pleto e que foi correspondente da emissora e de outros veículos do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação durante o pleito.

[uolmais_audio 16053295]

RESULTADO

Hillary Clinton, candidato do presidente Obama, era favorita nas pesquisas. Foto: internet

A terça-feira (08) de votação nos Estados Unidos foi marcada pelo otimismo dos partidários de Hillary Clinton, ex-secretária de estado, ex-senador e primeira dama nos anos 90. Candidata do popular presidente Barack Obama,ela aparecia com 90% de chances de ser a primeira mulher presidente dos Estados Unidos. Mas ao abrir das primeiras urnas a tendência de "virada" pró-Trump foi se revelando. Com mais de 90% dos votos apurados, Trump vence por uma vantagem apertada: 58,7 milhões de votos (47,6%) contra 58,5 milhões (47,5%). A questão é as eleições estadunidenses são indiretas e definidas pelo número de delegados eleitorais conquistados após a vitória em cada estado. Trump venceu em mais estados decisivos com vantagem de 276 x 218.

PERFIL 

Donaldo Trump tem 70 anos é um magnata com muitos empreendimentos imobiliários. Branco e conservador, responde ao anseio de uma verdadeira "sombra de direita" que corre o planeta. Fez uma campanha baseada nos ataques pessoais, provocações e até xingamentos. O fato dele ser acusado de abuso sexual parece não ter incomodado a maioria do eleitorado, que votou em um discurso radical, machista, racista e xenófobo.

A posse do novo presidente dos Estados Unidos está marcada para 20 de janeiro de 2017.

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO