TRAGÉDIA

Cenipa acompanhará investigação sobre queda de avião na Colômbia

Equipes do Cenipa vão acompanhar as primeiras investigações sobre queda de aeronave que transportava equipe da Chapecoense

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 29/11/2016 às 15:14
Leitura:
Foto: Luis Benavides/ BBC Brasil

O presidente Michel Temer falou por telefone com o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e ambos trocaram impressões tanto sobre a Chapecoense quanto sobre o jogo que aconteceria, nesta quarta-feira (30), na Colômbia. Temer se emocionou ao fazer um pronunciamento de solidariedade aos atletas, aos profissionais da imprensa e, principalmente, segundo Temer, aos torcedores brasileiros que ficaram órfãos de um time tão encantador.

No início da tarde desta terça-feira (29), o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão que investiga acidentes aéreos no Brasil, informou que técnicos brasileiros vão acompanhar as primeiras investigações na Colômbia sobre a queda da aeronave.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou que aeronaves brasileiras estão à disposição, tanto do governo de Santa Catarina, como da Prefeitura de Chapecó, do time catarinense e dos familiares. Ele disse que os aviões podem ser utilizados para levar os familiares à Colômbia e também trazer os corpos.

Confira os detalhes na reportagem de Romoaldo de Souza:

Tragédia com a equipe de Chapecó

A polícia colombiana confirmou que 75 das 81 pessoas que estavam a bordo do avião que levava o time da Chapecoense morreram no acidente ocorrido na madrugada (29). Os sobreviventes são três jogadores, um jornalista e dois tripulantes. Oito pessoas foram resgatadas com vida, mas dois jogadores não resistiram e faleceram no hospital.

O avião, que havia decolado de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, tinha como destino final o município colombiano de Medellín, onde a Chapecoense disputaria as finais da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na noite desta quarta-feira (30).

Ele teria desaparecido do radar e feito um pouso forçado, devido a uma falha elétrica, em Cerro Gordo, nas proximidades da cidade de La Unión. Fontes locais dizem que a aeronave estava a apenas cinco minutos de voo do aeroporto mais próximo, mas o piloto decidiu arriscar o pouso antes.

Mais Lidas