INSEGURANÇA

Passageiros estão assustados com violência no metrô do Recife

Nessa quinta-feira (01), Edilene Maria da Silva, de 30 anos, morreu com um disparo na cabeça, vítima de um assalto dentro de vagão do metrô da linha sul

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 02/12/2016 às 16:59
Leitura:

Foto: Mariana Campello/ JC Trânsito


Peritos do Instituto de Criminalística estiveram na Estação Largo da Paz, em afogados e na Estação Central do Recife para analisar em que condições ocorreu a morte de Edilene Maria da Silva, de 30 anos. A cabeleireira foi atingida por um disparo de arma de fogo dentro de vagão do metrô da linha sul, na noite desta quinta-feira (01), quando voltava para casa.

De acordo com informações passadas pela polícia, dois homens anunciaram assalto na estação Shopping. Um deles ameaçou os passageiros e o outro recolhia os pertences, quando um homem deu voz de prisão e efetuou dois disparos, entre eles o que atingiu a cabeça da vítima.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

O homem não identificado, que disparou dentro do metrô, rendeu os suspeitos e desembarcou ao chegar na Estação Imbiribeira. Os assaltantes conseguiram fugir quando a composição chegou no Largo da Paz, também sem serem identificados. A vítima pediu ajuda nesta parada e foi encaminhada para a policlínica Agamenon Magalhães, localizada a 100 metros, mas não resistiu.

MEDO

Na Estação Central do Recife, o medo da insegurança, está em cada depoimento de passageiros. A investigação vai ser conduzida pelo delegado Ricardo Silveira. Ele deve solicitar as imagens do circuito de segurança, para identificar os envolvidos. A família de Edilene Maria, ainda não informou dia e horário da cerimônia de enterro.

De acordo com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), 460 homens atuam na segurança das linhas Norte e Sul todos os dias. Este número, por exemplo, não foi suficiente para evitar outros casos de violência. O último caso de morte no metrô, foi registrado em agosto deste ano na estação Ipiranga. Três homens invadiram o local e atiraram contra um vigilante que morreu no local. Ainda nesta sexta-feira (02), um corpo de um homem foi encontrado por um maquinista, na linha de teste de manutenção da CBTU em cavaleiro.

Mais Lidas