ECONOMIA

PCR anuncia meta de R$ 90 mi em redução de gastos de custeio em 2017

Anúncio de redução foi feito nesta quarta-feira pela Prefeitura do Recife durante coletiva de imprensa

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 07/12/2016 às 18:12
Leitura:
Foto: Andréa Rêgo Barros/ PCR

No discurso da gestão, a crise financeira fez com que o Recife adotasse uma postura de ajuste nas contas públicas para o próximo ano. O montante chega a R$ 90 milhões e é advindo da revisão de pagamentos de tributos federais (PIS, COFINS e PASEP), otimização e revisão de contratos de prestação de serviços, utilização da frota de carros, redução de despesas com água, luz, e telefones, além de locação de imóveis.

Este mesmo empenho resultou em R$ 313 milhões entre os anos de 2014 e 2016. O corte de despesas foi definido em reunião com equipes da Secretaria de Finanças, Planejamento e Gestão, assuntos jurídicos e da Controladoria Geral do município. Apesar do cenário de queda de receitas e 12% de taxa de desemprego no país, existe a promessa de manter todos os compromissos com a população, como explicou o secretário de Finanças do Recife, Ricardo Dantas.

Entenda as medidas na reportagem de Rafael Carneiro:

A estimativa da Prefeitura do Recife é reaver R$ 30 milhões com pagamentos de PIS, COFINS, PASEP, economizar R$ 39 milhões com otimização e revisão de contratos, R$ 4,5 milhões com locação de imóveis e utilidades e R$ 16,5 milhões com o uso da frota por meio de um aplicativo de compartilhamento de carros.

Rafael Figueiredo, controlador geral do recife, explica como foi possível reduzir os gastos. “Nós vamos atuar em vários pacotes de despesas. Desde o planejamento tributário (...), além disso a gente vai inaugurar em 2017, um aplicativo de compartilhamento de veículos”, disse.

Mais Lidas