INVESTIGAÇÃO

Delegada Gleide Ângelo vai assumir caso da menina Beatriz

A delegada foi designada nesta sexta-feira (09), em coletiva da Policia Civil, pelo chefe do Órgão, Antônio Barros

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 09/12/2016 às 12:52
Leitura:
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

A delegada, Gleide Ângelo, vai assumir as investigações do caso da menina Beatriz Angélica Mota, de 07 anos, que foi assassinada no dia 10 dezembro do ano passado, com mais de 40 facadas, no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, que fica no centro de Petrolina. Em coletiva nesta sexta-feira (09) o chefe da Polícia Civil anunciou a designação da delegada, conhecida por solucionar casos em Pernambuco.

Ainda de acordo com o chefe da polícia, outros dois delegados vão ajudar a delegada a solucionar o caso da menina, que neste sábado completa um ano sem solução. “Continua o delegado Marcione ainda na investigação no apoio a nova presidente que é Glaide e também vamos ter o delegado de homicídio, Alfredo Jorge, dando um suporte de investigação nesta força-tarefa”, disse.

Confira a entrevista com o Chefe da Polícia Civil, Antônio Barros:

Entenda o Caso

A menina Beatriz foi assassinada com 40 facadas enquanto acontecia uma formatura no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, que fica no centro da cidade. Ele havia pedido à mãe para beber água e depois de 30 minutos foi encontrada morta no deposito de materiais esportivo da instituição de ensino, junto com a faca que teria sido usada no crime. Durante quase um ano de investigação, foram ouvidos mais de 280 pessoas, 137 perícias realizadas e poucas respostas.

Confira mais detalhes no flash de Juliana Oliveira:

Mais Lidas