MOBILIZAÇÃO

Presidente da Associação de Cabos e Soldados é preso em assembleia

Além de Albérison Carlos, o vice-presidente da associação também foi preso na tarde desta sexta-feira enquanto participava de ato dos Policiais Militares e Bombeiros

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 09/12/2016 às 15:05
Leitura:
Foto: Ravi Soares/Rádio Jornal

O presidente da Associação de Cabos e Soldados (ACS), Albérison Carlos, foi preso na tarde desta sexta-feira (09) durante assembleia da categoria que está sendo realizada na Praça do Derby, centro do Recife, numa chamada prisão administrativa.Pelo menos 100 homens foram usados na ação que também prendeu o vice-presidente da associação, Nadelson Leite. De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Militar, a Prisão foi em flagrante por descumprimento de decisão judicial.

Confira as informações no flash de Ravi Soares:

Confira o momento da prisão:

Em entrevista nesta sexta-feira (09) ao programa Balanço das Notícias, o comunicador Ednaldo Santos conversou com o comandante da Polícia Militar, o coronel Carlos Dalbuquerque, que explicou o motivo da prisão. “Pela ilegalidade do movimento a associação insistiu em fazer e o Albérison e o Nadelson foram presos em flagrantes e estão sendo adotados os procedimentos legais para que eles sejam recolhidos e com certeza no final eles deverão ir para o Creed”, disse.

Confira a entrevista na íntegra:

Confira o discurso de Albérison Carlos, poucos minutos antes de ser preso:

Entenda

As associações dos Bombeiros e Policiais garantem que vão fazer a assembleia, mesmo com a determinação da justiça que proíbe a realização da mobilização. A liminar foi expedida pelo desembargador José Fernando Lemos a pedido da Procuradoria do Estado. E a decisão diz que o descumprimento pode gerar uma multa de R$100 mil para as entidades participantes.

Os policias e bombeiros militares prometem sair em caminhada da praça do Derby até o Palácio do Campo das Princesas, assim como fizeram na última terça-feira (6). O objetivo é cobrar um posicionamento do Governo Estadual sobre a abertura das negociações.

Confira os detalhes no flash de Ravi Soares:

Apenas os serviços básicos estão sendo feitos. Os policiais afirmam que não saem em serviço sem equipamentos necessários e também se recusaram a cumprir a jornadas extras do programa do Governo do Estado.

Solicitação

O Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, já se antecipou a prever uma possível greve e solicitou ao Governo Federal reforço das Forças Armadas para atuarem no Estado, caso a greve for deflagrada nesta sexta-feira (9).

Mais Lidas