CRISE NA PM

Capitão diz que foi rebaixado a tenente após criticar governo

O governo nega ter rebaixado Vladimir Assis da patente de capitão para tenente um dia após criticar Secretaria de Defesa Social

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 14/12/2016 às 9:46
Leitura:
Vladimir Assis, presidente da Associação de Militares do Estado, foi rebaixado de capitão para tenente em menos de 24 horas. Foto: Vladimir Assis

Um dia após dizer que o Governo do Estado implodiu a ponte de diálogo com a Polícia Militar, o presidente da Associação de Militares do Estado (AME), Vlademir Assis, afirma que foi rebaixado de patente e que isso seria uma atitude de represália. "Isso é fruto de mais uma arbitrariedade", afirmou o militar ao programa de Geraldo Freire, na Rádio Jornal, na manhã desta quarta-feira (14).

De acordo com o agora tenente, a decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta. Ele informa que os rumores do rebaixamento começaram ainda nesta manhã: "Eu fiquei estarrecido, mas isso aí é fruto de mais uma arbitrariedade. Eu desasfio o governo a mostrar qualquer decisão judicial mandando me despromover. Já se passaram 14 anos que fui promovido", declarou.

Ofício mostra mudança de patente de presidente da Associação de Militares do Estado. Foto: Vladimir Assis

DECISÃO POLÊMICA

O presidente da AME afirma que a decisão tomada pelo coronel Carlos D'Albuquerque, comandante da Polícia Militar de Pernambuco, é ilegal: "Há 14 anos foi determinado meu ingresso no quadro de acesso, para ser promovido. O tempo passou e só depois o juiz disse que eu não deveria ter entrado no quadro de acesso. Só que agora o Estado perdeu o prazo de rever seus atos", afirmou.

"É capaz de amanhã,depois dessa entrevista, me colocarem como soldado. E eu irei com muita honra", disse o tenente. Contudo, ele afirma que vai recorrer da decisão e já está em contato com o departamento jurídico.

"De repente o estado me despromoveu, mandou prender Alberisson Carlos, demitiu o subtenente José Roberto, da Aspra... Isso é diálogo?", criticou. Para Vlademir Assis, tudo não passa de intimidação: "Está claro e notório que isso é o governo querendo mostrar o seu poder. Antes de policial, antes de ser militar, antes de ser hierarquia, eu sou cidadão. Estamos numa democracia, não numa ditadura. Não é porque eu sou militar que eu vou ficar caladinho não", afirma.

RESPOSTA DO GOVERNO

Em entrevista nesta quarta-feira (14) para Geraldo Freire, o Secretário Angelo Gioia nega que o governo tenha reduzido a patente de Vlademir Assis. " Na verdade o que se fez foi cumprir uma decisão judicial que despromoveu, rebaixou o Capitão ao posto de Tenente. Haja vista que também essa promoção ele tinha conseguido por via judicial. [...] Essa é a realidade", diz o secretário. Confira a entrevista:

Mais Lidas