PEC 55

"Quem vai sofrer é o povo", diz Gil Brasileiro sobre a PEC 55

O comunicador Geraldo Freire conversou nesta quarta-feira (14) com o gestor de saúde Gil Brasileiro sobre como a aprovação da PEC 55 pode afetar a saúde

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 14/12/2016 às 10:32
Leitura:
Foto: Reprodução / Internet

Nesta quarta-feira (14), o comunicador Geraldo Freire conversou com o gestor de saúde Gil Brasileiro sobre a siuação do país após a PEC 55 e suas consequências na saúde. Para o gestor de saúde Gil Brasileiro não acha que a PEC seja um avanço. "A PEC acabou de ser aprovada e a situação já é muito difícil", diz o gestor.

Confira a entrevista com gestor de saúde Gil Brasileiro:

O governo de Michel Temer teve uma vitória nesta terça-feira (13), por 53 votos a 16, em última e definitiva votação, a PEC 55 foi aprovada pelo Senado.

O gestor de saúde diz que com os recursos atuais é complicado manter a saúde pública funcionando e não consegue imaginar se o teto for ainda mais reduzido. Ele diz que está enxugando aquilo que não tem mais como enxugar. Gil comenta que a tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) foi congelada no pior momento que existe. Ele ainda complementa: "A gente não tem como prever um bom futuro para a Saúde. Infelizmente a situação é dificil. Eu não posso esperar nada de bom [...] Quem vai sofrer é o povo".

PEC 55

O Senado aprovou nesta terça-feira (13), por 53 votos a 16, em última e definitiva votação, a PEC 55, proposta de emenda constitucional que congela por até 20 anos os gastos públicos, que só serão reajustados pela inflação do ano anterior. É a maior mudança em matéria fiscal desde a Constituição de 1988.

Mais Lidas