PARALISAÇÃO

Guardas municipais do Recife protestam com paralisação de 24 horas

Categoria reivindica melhores condições de trabalho. Um grupo de guardas realiza assembleia em frente à Prefeitura do Recife

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/12/2016 às 11:21
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal


Reportagem de Rafael Carneiro

Em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (15) em frente ao prédio da Prefeitura do Recife, Guardas municipais decidiram realizar as atividades por 24 horas. A categoria, que envolve 1.400 profissionais, entre agentes brigadistas ambientasis, guardas patrimoniais e agentes de trânsito, também resolveu rejeitar os plantões extras de natal e ano novo.

O presidente do Sindguardas, Eversom Miranda, afirma que principal reinvindicação é o cumprimento da Lei 13.022, que determina que a guarda municipal atue em conjunto com as polícias para a melhoria da segurança pública. "O prefeito do Recife presta hoje um desserviço quando traz a PM para dentro dos parques, das Upinhas, dos postos de saúde. Ele retira mais de 150 PMs das ruas para dentro da prefeitura. Isso é um desrespeito à sociedade pernambucana, que vive uma crise de segurança", diz. "Inclusive a própria segurança do prefeito Geraldo Julio, cerca de 20 oficiais de polícia, executam a função que é por lei da Guarada Municipal do Recife", completa.

PROTESTO

Reunidos em frente à prefitura do Recife, os guardas municipais esperam ser recebidos por algum representante da gestão. Em nota, a Prefeitura afirmou que só vai se pronunciar quando for notificada oficialmente.

Mais Lidas