VENDAS

Compras neste fim de ano devem cair 2,7% segundo Fecomércio

Pesquisa Fecomércio aponta que as vendas devem cair, assim como o gasto médio dos consumidores. Mais de 42% dos pernambucanos não vão comemorar o natal

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/12/2016 às 8:46
Leitura:
Foto: Guga Matos / JC Imagem


A comemoração do Natal não vai deixar de acontecer, porém será mais enxuta para os pernambucanos. De acordo com pesquisa do Instituto Fecomércio, as compras devem sofrer uma queda de 2,7% em média no Estado, em relação ao ano passado, durante Natal e Réveillon – as datas mais importantes para o setor.

Os vilões, segundo o levantamento, são o desemprego, endividamento e queda na renda. Os motivos são apontados por comerciantes e pelos próprios consumidores. Ainda de acordo com a pesquisa, a proporção de consumidores pernambucanos que pretendem comemorar Natal e Ano Novo representa 57,9%, número menor que em 2015: 62,4%. Ao todo, 1.400 consumidores foram ouvidos na Região Metropoliana do Recife, Agreste e Sertão do Estado.

ENTREVISTA

Neste domingo, o comunicador Adilson Oliveira conversou com o economista do Instituto Fecomércio, Rafael Ramos, sobre o assunto. De acordo com o especialista, o momento atual é conturbado e os números já eram esperados. "Entre as pessoas que não pretendem comemorar, os quatro principais fatores apresentados pelos entrevistados são o desemprego alto, o endividamento alto, falta de dinheiro e preços dos produtos mais altos do que em anos anteriores", diz. "Não é que as pessoas não pretendam comemorar nada, mas sim reduzir o que foi gasto em relação ao ano anterior, ou seja, fazendo uma comemoração mais simples", completa.

Para Rafael Ramos, os adultos vão se apertar mais para garantir o presente dos pequeninos. "O presente do Papai Noel para as crianças ainda tem um apelo muito grande. Então os pais, tios e avós vão gastar menos entre si para garantir o presente daqueles que não entendem a crise", completa.

Mais Lidas