CRISE

Temer anuncia construção de novos cinco presídios, mas não diz onde

Presidente Michel Temer chamou de "acidente pavoroso" os 56 assassinatos no presídio em Manaus

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 05/01/2017 às 15:13
Leitura:
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, o presidente Michel Temer e
o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Num dia em que o presidente Michel Temer decidiu se pronunciar sobre os 56 assassinatos no presídio em Manaus, no Amazonas, ele usou um adjetivo de forma nenhuma apropriado para o momento. Ele disse que foi “um acidente pavoroso”.

Nas palavras do presidente da República, significa algo que poderia ter sido evitado. Ele se solidarizou com as famílias que tiveram “seus presos vitimados”.

Não é um acidente pavorosa. Nesse caso aqui foi uma chacina, pode ser tudo, menos um acidente.

Após o pronunciamento do presidente, o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, e o ministro da Defesa, Raul Jungmann, foram questionados sobre o que seria um “acidente pavoroso”, mas disseram que não iriam comentar as declarações de Temer.

Construção de Presídios

O presidente Michel Temer anunciou a construção de cinco presídios, mas não disse onde eles serão construídos. No entanto, a promessa é que eles tenham pavilhões separados de acordo com o crime, tamanho, idade, escolaridade, entre outros pontos.

Confira os detalhes na reportagem de Romoaldo de Souza:

O ministro da Justiça reconheceu que a situação é tão grave que a média mundial é de que apenas 20% dos presos estejam nessa condição de preso provisório. No Brasil, são 40%. Ele anunciou um plano, mas ainda não sabe os detalhes, e disse que o plano de combate a situação delicada nos presídios vai tratar da redução do número de homicídios, o combate ao tráfico de armas e drogas e também a modernização dos presídios.

Alexandre evitou responsabilizar o culpado pela chacina no presídio.

Mais Lidas