TRANSPORTE PÚBLICO

Após liminar, reunião de aumento da tarifa de ônibus é remarcada

Por causa das manifestações, secretário das cidades e presidente do conselho, responsável pelas deliberações, Francisco Papaleo, decidiu suspender reunião marcada, nesta manhã, para às 16h

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 06/01/2017 às 15:14
Leitura:
Rafael Carneiro/ Rádio Jornal


Integrantes da Frente de Luta pelo transporte levaram faixas e cartazes, para a reunião do Conselho Superior Metropolitano, no Centro de Convenções, em Olinda. Eles pressionam os conselheiros contra o aumento tarifário, proposto em 33% pela Urbana-PE, pelo representante das empresas de ônibus.

Após intensas manifestações, o secretário das cidades e presidente do conselho, responsável pelas deliberações, Francisco Papaleo, decidiu suspender reunião marcada, nesta manhã, para às 16h.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Liminar

Sobre a mudança de horário, o conselheiro representante dos estudantes, Márcio Morais, afirma que foi uma estratégia. “No nosso entendimento, isso é uma manobra obscura para tentar derrubar a liminar que entramos com direito nosso”, ressalta.

Mais cedo, uma liminar de Heriberto Carvalho Galvão, do 4º Juizado Especial da Fazenda, foi apresentada e nela fica proibida a votação do aumento até que sejam divulgadas as planilhas de custos do sistema público de transporte. “A partir de agora, não pode ter discussão alguma sobre o reajuste da tarifa. Então para gente foi uma vitória importante”, comemora Pedro Josephi, advogado e representante dos estudantes.

Na saída do Centro de Convenções, vários conselheiros foram vaiados pelos estudantes. O presidente do Urbana-PE, Fernando Bandeira, questionou a atitude da frente de luta pelo transporte público. “A democracia é válida, mas não é válido agredir as pessoas. Isso não é democracia, é bagunça”, afirma.

Mais Lidas