PASSAGEM DE ÔNIBUS

Após protestos contra reajuste, estudantes deixam Centro de Convenções

Votação sobre reajuste das passagens de ônibus não poderá acontecer até que sejam divulgadas das planilhas de custos do sistema público de transporte

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 06/01/2017 às 17:27
Leitura:
Foto: Marcela Maranhão/ Rádio Jornal

Os estudantes que se reuniam no pátio do Centro de Convenções, em Olinda, se dispersaram no final da tarde desta sexta-feira (6), após uma manhã de protestos. O Estado impetrou um recurso de reconsideração da decisão no 4º Juizado Especial da Fazenda Pública da Capital. Agora cabe a análise do juiz Eriberto Galvão. As informações são da assessoria do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Essa liminar proibia a votação do aumento das passagens até que sejam divulgadas as planilhas de custos do sistema público de transporte. Ou seja, por enquanto, não vai haver votação e por isso houve comemoração por parte dos estudantes.

Confira os detalhes na reportagem de Marcela Maranhã:

Prisão de secretário

E em nota, a Frente de Luta pelo Transporte Público de Pernambuco pediu a prisão do secretário das Cidades, Francisco Papaléo por descumprir ordem judicial.

Confira nota completa:

A Frente de Luta pelo Transporte Público de Pernambuco, por meio do seu conselheiro no CSTM, acaba de solicitar na justiça a prisão do Secretário das Cidades, Francisco Papaléo, por descumprir ordem judicial do 4º Juizado da Fazenda Pública.

O Secretário e Presidente do CSTM, em desrespeito ao Regimento Interno que estipula prazo de 3 (três) dias para Convocação de Reunião, convocou novo encontro do Conselho para esta sexta-feira às 16h, para votar o reajuste das tarifas de ônibus, o que está proibido por decisão judicial até que sejam disponibilizados todos os documentos tarifários necessários para tal deliberação.

Os integrantes da Frente de Luta continuam no Centro de Convenções e os advogados aguardam o deferimento do pedido de prisão, formulado no Processo número 515-32.2017.8.17.8201, do 4º Juizado Especial da Fazenda Pública da Capital.

Mais Lidas