VIOLÊNCIA

Após incêndio, Igreja Batista do Ipsep não tem previsão para reabrir

Os cultos estão sendo realizados de maneira precária na parte superior da Igreja. Templo foi incendiado na madrugada do domingo

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 09/01/2017 às 11:06
Leitura:
Foto: Suelen Fernandes/Rádio Jornal


Reportagem de Suelen Fernandes

Um dia depois de ser invadida e incendiada, a Igreja Batista Central do Ipsep localizada na Rua Engenhiero Raposo Pinto, no bairro de mesmo nome, na Zona Sul do Recife,o cenário é de destruição. Nesta segunda-feira (9), o cheiro de fumaça ainda é forte.

De acordo com o pastor Sílvio Sacramento, tudo aconteceu por volta das 3h desse domingo (8). Os suspeitos entraram no local pela lateral do templo e forçaram a grade para entrar no espaço. Eles levaram um baixo, um datashow, um teclado e quatro microfones.

Na saída, os suspeitos tocaram fogo em uma das salas, que se espalhou por toda congregação. No salão principal, as chamas atingiram principalmente o altar, uma sala onde os instrumentos musicais eram guardados e o teto da congregação, que era de gesso. A instalação eletrica também ficou danificada.

A Igreja funciona há 37 anos e já foi assaltada três vezes nos últimos 10 anos. De acordo com o pastor Sílvio Sacramento, o prejuízo deve girar em torne de R$ 15 mil a R$ 20 mil. As chamas também destruíram todo o arquivo da igreja e alguns instrumentos musicais, que foram deixados para trás pelos ladrões.

Os bombeiros foram acionados para debelar as chamas. De acordo com o filho do pastor, um engenheiro civil pós-graduado em perícia, a estrutura não foi afetada, mas ainda não há previsão para que a Igreja seja reformada e volte a funcionar completamente. "Só Deus sabe. Só quando refizer a eletricidade", lamentou o pastor.

Novo assalto

No ano passado, a igreja que fica ao lado também foi alvo de suspeitos, que roubaram instrumentos musicais. O caso da Igreja Batista Central foi registrado na delegacia de Boa Viagem, mas deve ser investigado pela delegacia do Ipsep.

Mais Lidas