SISTEMA PRISIONAL

Governador culpa agentes pela entrada de drogas na Colônia Penal

A polêmica festa realizada na Colônia Penal Feminina do Recife ainda não foi esclarecida. Paulo câmara diz que agentes penitenciários facilitaram

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 12/01/2017 às 8:05
Leitura:
Foto: Arquivo/JC Imagem


Na última terça-feira (10), um vídeo feito por uma das detentas da Colônia Penal Feminina do Recife, que fica no bairro do Engenho do Meio, viralizou. Nele, as internas participavam de uma festa com drogas, bebidas e celulares.

Para o governador Paulo Câmara, faltou fiscalização para impedir o acesso das detentas à maconha e possivelmente à cocaína. Questionado pela imprensa, o discurso é pautado em reconhecer o problema da superlotação e valorizar as ações tomadas.

» Detentas do Recife fazem festa de aniversário com celulares e bebidas
» Número baixo de agentes é incapaz de barrar entrada de droga e celular
» “Crise no sistema penitenciário existe há muito tempo", diz promotor

O governador diz que vem monitorando o Sistema Prisional desde janeiro de 2015 através de um comitê. Nesta quarta-feira, ele voltou a prestigiar o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

"Não vamos admitir"

Paulo Câmara afirma que os responsáveis pelas irregularidades na farra do bom pastor serão identificados e punidos. “Essa situação sempre constrange e a gente não vai admitir. As sindicâncias estão abertas e a gente vai apurar tudo”, diz. “Claro que isso tem facilitação dos próprios servidores do estado, que estão permitindo entrar armas, droga e álcool. Isso não pode ser admitido”, completa.

Mais Lidas