BOA VIAGEM

Polícia indicia 2 por homicídio culposo por mortes em piscina de hotel

Duas pessoas morreram em março do ano passado na piscina de um hotel localizado no bairro de Boa Viagem

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 12/01/2017 às 13:12
Leitura:
Foto: Reprodução/ Google Street View

A Polícia Civil, indiciou por homicídio culposo, o gerente e o diretor-presidente do Recife Monte Hotel, Lino Maurício Ferreira de Medeiros e Luciano Dubeux do Monte, respectivamente, pelas duas mortes registradas na piscina do hotel em março de 2016. O hotel fica localizado no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

A perícia do Instituto de Criminalística, que subsidiou a investigação do delegado Carlos Couto, apontou irregularidades no projeto da piscina, construída na década de 1970.

Apesar do turista de São Paulo, Bruno Guilherme Ribeiro, de 22 anos, encontrado morto no dia 6 de março, não saber nadar e ser identificado percentual de álcool no sangue de outra vítima, a servidora pública pernambucana Anne Trindade Brasil Mourato, de 31 anos, também achada sem vida 17 dias depois do primeiro caso, eles não podem ser considerados responsáveis. O delegado Carlos Couto, explicou que as mortes poderiam ter sido evitadas.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Piscina com irregularidades

Sobre a piscina, os peritos informaram que para equipamentos com profundidade superior 1,8 m, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) diz que deve haver declive de apenas 33% e no local ficou verificado 81% e 2,6 m de profundidade.

Em relação a este hotel, três leis municipais, duas estaduais e normas técnicas foram descumpridas e estima-se que em outros estabelecimentos o mesmo possa estar sendo cometido.

O perito Sérgio Almeida, falou que fiscalizações em piscinas de uso público são de responsabilidade de órgãos estaduais e municipais.

Justiça

De acordo com a polícia, o inquérito está sendo encaminhado à justiça ainda nesta quinta-feira (12) e, a partir das vistas, o Ministério Público de Pernambuco poderá solicitar interdição de clubes, hotéis e condomínios que descumprem leis e normas.

Procurados pela reportagem, a Prefeitura do Recife ainda não respondeu sobre os incidentes. Já o Recife Monte Hotel não atendeu o contato telefônico da reportagem.

Mais Lidas