PREPAREM O BOLSO

Usuários criticam reajuste das passagens de ônibus no Grande Recife

Passagens de ônibus tiveram reajuste de 14,26%. O Anel A, usado pela maioria, passa de R$ 2,80 e passará a ser de R$ 3,20 e o B custará R$4,40, antes o valor era de R$ 3,85

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 13/01/2017 às 14:33
Leitura:
Na Av. Conde da Boa Vista, importante corredor de ônibus do Recife, 55 linhas
circulam durante o dia - Foto: Carol Santos/ Rádio Jornal

Boa parte da população manifesta opinião contrária ao reajuste das passagens de ônibus anunciado nesta sexta-feira (13). Em um dos principais corredores de ônibus da Região Metropolitana do Recife, na Avenida Conde da Boa Vista, na área central do Recife, muita gente reclamou do aumento.

Ao todo, 55 linhas circulam pela avenida e duas linhas cobram o Anel B, Candeias e Rio Doce (Conde da Boa Vista).

A estudante de enfermagem Juliane Santos reclamou da qualidade do serviço. “É um aumento grande. Se a gente tivesse uma condição boa, mas não é. Além de aumentar a passagem a gente tem risco de assalto, não tem conforto nenhum”, disse.

LEIA TAMBÉM

Só neste ano, 103 assaltos a ônibus foram registrados no Grande Recife

Carol Santos tem as informações:

Já a professor Ana Maria disse que o salário não dá para cobrir o aumente da passagem. “Vai prejudicar muito a população”, criticou a passageira.

O desempregado Carlos Gomes da Silva disse que, para ele, a situação é ainda pior. “Sou operador têxtil e estou desempregado. Aumentando a passagem vai ser pior para mim, vai ser mais complicado arranjar dinheiro da passagem”, comentou, preocupado, o usuário.

Votação do reajuste marcada por protesto

O Conselho Superior de Transporte Metropolitano decidiu, em primeira chamada, o novo percentual de reajuste da tarifa de ônibus na Região Metropolitana do Recife. Entre três propostas votadas, venceu a do Grande Recife Consórcio de Transportes com 14,26% e nela as empresas se comprometem a renovar a frota em 467 coletivos.

Com esse percentual, o Grande Recife pretende recuperar os 8% de passageiros que deixaram de utilizar ônibus em 2016 e na estimativa do governo, isso deve ocorrer já a partir de fevereiro com a chegada dos novos ônibus, como explicou o diretor de operação do Grande Recife Consórcio de Transportes, André Melibeu.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Sobre a proposta de campanha do governador Paulo Câmara, em que garantia tarifa única de R$ 2,15, o diretor de operações disse que a entrega de novos terminais integrados pode proporcionar alguma mudança nesse sentido no ano que vem.

Nas outras propostas, a Urbana-PE recebeu apenas um voto para um reajuste de 33%, enquanto os usuários, obtiveram 4 votos para um aumento de 6,5%, de acordo com o índice do IPCA.

A nova tarifa, que receberá subsídio de R$ 220 milhões dos cofres estaduais, poderá vigorar já a partir da 0h deste domingo (15), após aprovação da Agencia Reguladora de Pernambuco (Arpe).

Confira os valores reajustados

O anel "A" utilizado por 85% dos passageiros custa R$ 2,80 e passará a ser de R$ 3,20. O anel "B" hoje R$ 3,85 será reajustado para 4,40; o anel "D" sairá de R$ 3 para R$ 3,40; e o "G" de R$ 1,85 valerá R$ 2,10.

Sobre a manifestação promovida pela Frente de Luta pelo Transporte Público, no início da manhã, um integrante foi detido em confronto com a Polícia Militar e após ser ouvido na Central de Flagrantes foi liberado.

Mais Lidas