CRIME

Funcionário é preso por incendiar loja para ocultar outro crime

Imagens do circuito de segurança mostram que Joseano Pereira Alves, 41, saía de forma suspeita do local, no momento em que o estabelecimento pegava fogo

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 17/01/2017 às 14:29
Leitura:
Foto: Rádio Jornal


Após seis meses de investigação, a Polícia Civil de Pernambuco concluiu que foi criminoso o incêndio a uma loja de móveis de casa e escritório, localizada na rua do Rosário com a rua do Aragão, no centro do Recife. O estabelecimento sofreu um prejuízo foi de R$750 mil.

O delegado Carlos Couto apresentou nesta terça-feira (17), na sede do Depatri, na Região Metropolitana do Recife, a prisão de Joseano Pereira Alves, 41, que trabalhava na loja há seis anos é apontado como principal autor do incêndio.

Confira os detalhes na reportagem de Suellen Fernandes:

Caso

Imagens do circuito de segurança mostram que o ele saía de forma suspeita do local, no momento em que o estabelecimento pegava fogo. O incêndio aconteceu na madrugada do dia 18 de junho do ano passado. O incêndio foi motivado para tentar ocultar outro crime praticado pelo funcionário.

Em depoimento, Joseano Pereira Alves negou autoria, mas a perícia comprovou que ele causou o incêndio. Porém não foi possível constatar como teve início o fogo. Joseano Pereira foi indiciado e encaminhado ao Cotel, em Abreu e Lima, na última quinta-feira (12). Ele pode pegar de três a seis anos de reclusão.

LEIA TAMBÉM:

Segundo incêndio atinge Comunidade Santa Luzia em menos de um ano

Defesa Civil libera prédio após incêndio em Boa Viagem

Incêndio de grandes proporções atinge galpão na Avenida Norte

Mais Lidas