INSEGURANÇA

Assustados, passageiros reclamam de assaltos no transporte público

Além dos passageiros, os rodoviários também sentem a falta de segurança

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/01/2017 às 14:53
Leitura:
O clima é de insegurança nos BRT's. Foto: Rádio Jornal


No dia seguinte a tentativa de assalto ao coletivo do BRT, que resultou na morte de um dos suspeitos e deixou outro ferido, a sensação é de insegurança entre passageiros. Na noite dessa terça-feira (17), dois homens entraram no veículo que faz a linha Abreu e Lima/prefeitura do Recife e anunciaram o assalto na PE 15, no sentido Paulista. Uma outra pessoa que estava no veículo reagiu e atirou nos assaltantes.

Confira os detalhes na reportagem de Suellen Fernandes:

Ruan Victor Rodrigues dos Santos, de 19 anos, está no Hospital Miguel Arraes, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife. Ele está custodiado pela polícia e o estado de saúde é gravíssimo. Ruan sofreu disparos de arma de fogo no abdômen e tórax e passou por cirurgia para retirar os estilhaços da bala. Ele vai responder por roubo qualificado. O que morreu no local, não teve o nome divulgado.

>> Em 24 horas, 10 ônibus são assaltados no Grande Recife e em Vitória

Além dos passageiros, os rodoviários sentem a falta de segurança. “Todo mundo aqui está inseguro. Os BRT’s todos os dias são assaltados”, reclama o motorista Paulo Lourenço, na profissão há trinta anos.

Protesto conta o reajuste das tarifas de ônibus

Além da insegurança, outra insatisfação é com relação ao valor das passagens de ônibus. Na manhã desta quarta-feira (18), um grupo de cinco pessoas fez um ato em frente à estação do BRT do Derby, na área central do Recife. Com faixa amarela e dizeres como "saia do ônibus, vá de bicicleta", o ato não interferiu no tráfego de veículos. O movimento revolucionário cidadão se mobilizou para alertar a população sobre o uso alternativo do transporte.

Na última sexta-feira (13), foi aprovado o aumento nas tarifas de 14,26%, que passou a valer no domingo. A Frente de Luta pelo transporte público de passageiros é contra a decisão e encaminhou ao Tribunal de Justiça do Estado, uma medida de segurança. O documento pretende derrubar o reajuste e aguarda decisão do desembargador Itabira Brito.

Mais Lidas