PROTESTO

Com crise no Pacto Pela Vida, policiais militares "enterram" programa

Programa Pacto Pela Vida não consegue mais cumprir papel de barrar aumento da violência em Pernambuco e é alvo de protestos de policiais e bombeiros militares

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/01/2017 às 14:36
Leitura:
Foto: Divulgação/ ACS

Os policiais militares de Pernambuco realizam um ato em que simbolizam o enterro do programa Pacto Pela Vida, nesta quarta-feira (18). De acordo com os organizadores do ato, as cruzes que foram fixadas na areia da praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, em frente ao Edifício Acaiaca simbolizam a morte do pacto.

Os policiais militares e bombeiros militares saíram em caminhada com o auxílio de um carro de som. O grupo também levou um caixão para fazer o enterro simbólico do Paco Pela Vida.

Confira os detalhes na reportagem de Marcela Maranhão:

A tropa permanece em operação padrão, eles pedem por melhores condições de trabalho e aumento salarial e continuam sem retirar o Programa de Jornada Extra (PJES), o que representa 70% do efetivo.

Foto: Marcela Maranhão/ Rádio Jornal

Sem PJES

De acordo com o presidente da Associação de Cabos e Soldados (ACS), Alberisson Carlos, o PJES é abusivo, já que o valor pago aos servidores para que eles substituam a folga por horas de trabalho é irrisório e não leva em conta o risco que eles correm no exercício da função. “Esse é um manifesto em favor da sociedade. A gente tem hoje um crescimento vertiginoso, um crescimento da violência muito grande”, comentou.

Mais Lidas