Moradores denunciam violência nas prévias carnavalescas de Olinda

Após os relatos de tiroteio e arrastões ocorridos durante prévia carnavalesca no Sítio Histórico de Olinda nesse domingo (22), moradores ficam temerosos.

GRANDE RECIFE

Rádio Jornal

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Por conta da violência, quem reside nas ladeiras do Sítio Histórico de Olinda acaba sendo obrigado a mudar a rotina e permanecer dentro de casa neste período de prévias carnavalescas. São vários os relatos nas redes sociais a respeito do caos que tomou conta das ruas olindenses nesse domingo (22) e levou embora não só a alegria dos foliões, mas também a paz dos moradores locais, temerosos de que a violência aumente ainda mais no Carnaval.

Para o morador do Sítio Histórico de Olinda, Alexandre Albertim, 55, a situação está fora do controle por conta dos vândalos. Ouça abaixo o depoimento:

[uolmais_audio 16121131]

Tiroteio

Além dos relatos de agressões físicas entre grupos rivais e de arrastões que resultaram em furtos e depredações, há também o registro de um tiroteio envolvendo galeras na Av. Joaquim Nabuco, no bairro do Varadouro, em Olinda. Para fornecer a segurança de todas as ruas ocupadas por blocos, a Polícia Militar de Pernambuco disponibilizou um efetivo de 90 homens a pé. O reforço fica por conta de equipes da cavalaria, Rádio Patrulha, BPTRAN e do grupo de ações táticas itinerante.

Veja o terror vivido nas ladeiras de Olinda nesse domingo, em vídeo divulgado nas redes sociais:

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO