SANTO AMARO

Depoimento de jovem torturada pode ajudar a identificar os suspeitos

A Polícia está investigando se adolescente agredida em Santo Amaro foi torturada ou sofreu tentativa de homicídios. Ainda não há pistas dos suspeitos

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/03/2017 às 10:18
Leitura:

Imagem

A Polícia Civil está investigando a agressão a uma adolescente de 17 anos que foi torturada no bairro de Santo Amaro na última segunda-feira (20) por homens que utilizavam máscaras. A garota, que não teve o nome divulgado, está internada no Hospital da Restauração.

Em vídeo, os agressores aparecem cortando o cabelo da jovem, atirando pedras e atingindo a adolescente com pauladas. Ela também foi obrigada a tirar a roupa. Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro:

» Adolescente torturada em comunidade do Recife está internada no HR

O delegado Diego Acioli, responsável pela 1ª Delegacia de Homicídios do Departamento de Homicídios e Proteção à pessoa (DHPP), conversou com a jovem sobre as agressões sofridas. Ele afirma que a adolescente está com muito medo e um pouco confusa sobre o total de pessoas que participaram da agressão.

De acordo com o delegado, afirma que os responsáveis podem indiciados por tentativa de homicídio, tortura ou lesão corporal grave, de acordo com a sequência das investigações. "Vamos tentar identificar essas pessoas, solicitar a prisão ao poder judiciário e, caso positivo, dar cumprimento a essa prisão", afirma.

O gestor diz que a primeira conversa foi informal e um depoimento formal ainda será formalizado. "Precisamos da cooperação dela para entender a dinâmica de todo o fato e como aconteceu. A motivação também é muito importante para identificar a autoria", diz.

Investigações

Diego Acioli afirma que existem duas possíveis motivações, que não foram confirmados pela jovem. A primeira hipótese é que se trate de rivalidade entre traficantes de quadrilhas rivais que atuam em Santo Amaro.

A segunda suspeita é que a jovem teria um envolvimento amoroso com o líder de uma quadrilha. Com o rompimento, ela teria passado a se relacionar com o chefe de uma facção rival.

Mais Lidas