SUBIDA NOS IMPOSTOS

"Governo deu marcha ré nas medidas de Dilma", diz economista

Para economista Jorge Jatobá, fim das desonerações fiscais das empresas é recuar em medida de governo Dilma que provocou perda de receitas.

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 30/03/2017 às 9:39
Leitura:

Imagem

Um dia após o anúncio feito pela equipe econômica de Michel Temer (PMDB) que retirou as desonerações das empresas, o balanço é que a gestão tenta melhorar a receita desfazendo atos anteriores do governo Dilma Rousseff (PT). Para o economista Jorge Jatobá, as medidas de ontem são uma "volta atrás" nas medidas de desoneração anunciadas em 2012. Para ele essas desonerações significaram uma grande renúncia fiscal e que esse dinheiro fez falta ao país. A entrevista foi dada durante o programa "Passando a Limpo", da Rádio Jornal , na manhã desta quinta-feira (30).

FIM DAS DESONERAÇÕES

"O governo deu marcha ré nas medidas que Dilma fez, em relação às desonerações que representaram uma perda de receita muito grande", declarou o economista. De acordo com ele, foi dado muito incentivo para empresas sem retorno, numa cifra que passou dos 280 bilhões de reais.

"A ideia é que essas desonerações gerariam emprego, mas isso nunca foi confirmado", disse o economista. perguntado se a reoneração, anunciada agora por Temer, aumenta o desemprego, Jorge Jatobá disse que é "possível" e que também pode ter reflexo no aumento de preços.

Mais Lidas