TRÁFICO DE DROGAS

Estudantes pernambucanos são presos com carga recorde da droga skank

Os suspeitos foram presos no Aeroporto do Recife com 20 quilos de skank. A droga não é produzida no Brasil e, pela apresentação, deve vir da Colômbia

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 31/03/2017 às 9:13
Leitura:

Imagem

Dois estudantes pernambucanos de 25 e 27 anos foram presos com mais de 20 quilos de skank no Aeroporto do Recife. A droga é uma variante modificada em laboratório da maconha, o que a deixa mais potente.

A dupla de estudantes saiu do Recife na última terça-feira (28) com destino a Manaus (AM). Na voltam, teriam recebido duas malas com a droga misturada em roupas. Antes de chegar ao Recife, os dois fizeram uma escala em Fortaleza (CE).

De acordo com o chefe de Comunicação da Polícia Federal em Pernambuco, Giovani Santoro, os suspeitos chegaram a dizer que não sabiam da existência da droga, mas depois afirmaram que receberiam R$ 5 mil pelo serviço.

Em entrevista, os estudantes também dizem que não se conheciam previamente. Eles foram presos após demonstrar nervosismo e impaciência e passar por entrevista prévia.

Após os trâmites legais, os suspeitos foram levados para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. Eles ficarão à disposição da Justiça Federal.

Bagagem

Imagem

Uma revista nas malas dos estudantes encontrou 18 tabletes do skank, totalizando 20 quilos do entorpecente. De acordo com a Polícia Federal, o skank não é produzido no Brasil. Pela forma de apresentação, a droga apreendida seria oriunda da Colômbia.

Mais Lidas