PARALISAÇÃO

Decisão do STF sobre greve policial não tranquiliza gestores

Secretário de Segurança do Espírito Santo acredita que categorias podem não respeitar decisão sobre greve

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 06/04/2017 às 10:20
Leitura:

Imagem

Após o Supremo Tribunal Federal declarar ser inconstitucional a greve de policiais, autoridades estão temorosas de que a decisão não seja respeitada. Neste ano, o Espírito Santo enfrentou uma crise com a paralisação de servidores públicos da área de segurança. Para o Secretário de Segurança Pública do Estado, André Garcia, é preciso ter muito cuidado. “Há sempre a possibilidade de se utilizarem de outros meios para tentar não respeitar o que a constituição já estabelecia”, afirma. Ouça a entrevista completa:

Inconstitucional

Para o gestor capixaba, a decisão do STF ratifica que determinados setores e serviços são prestados apenas pelo Estado e por isso não podem parar, já que não tem como recorrer ao setor privado, por exemplo. Sobre a greve do início do ano, Garcia afirma que no Espirito Santo foram mantidas duas premissas, a de estabelecer a ordem e de manter o canal aberto de diálogo permanente.

Mais Lidas