VIOLÊNCIA

"Evitamos que se estabelecesse o caos em Pernambuco", diz Angelo Gioia

Secretário de Defesa Social prometeu melhoras para este mês. Angelo Fernandes Gioia afirmou que números não são omitidos

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 17/04/2017 às 10:21
Leitura:

Imagem

Em entrevista ao programa "Passando a Limpo", da Rádio Jornal, o secretário de Defesa Social (SDS), Angelo Fernandes Gioia, prometeu uma redução no número de homicídios já para o próximo mês. "Estamos em um processo para restabelecer a ordem. Evitamos que se estabelecesse o caos em pernambuco", declarou.

Repressão a homicídios

Em primeira mão, o secretário da SDS afirmou que, apenas neste ano, foram realizadas 194 prisões de homicidas em flagrante e mais 334 prisões de homicidas após cumprimento de mandados judiciais. Em três meses, o Estado somou 528 suspeitos presos.

Críticas à polícia

O Secretário de Defesa Social fez duras críticas às associações de polícia que desde o fim do ano passado travam uma queda de braço com o Governo do Estado, incluindo tentativas de greve: "A polícia não tinha respeito à hierarquia e as
associações falavam em nome dos comandos. Temos hoje um ambiebnte policial correto e justo", disse o secretário.

No cargo desde outubro do ano passado, quando assumiu no lugar de Alessandro Carvalho, Angelo Gioia disse que a pasta passa por uma reestrutura e elogiou o novo comandante da Polícia Militar, Vanildo Maranhão, que assumiu o comando do posto em fevereiro deste ano: "O novo comandante da PM escolhe promoções por merecimento", disse. Ele também elogiou o novo chefe da Polícia Civil, Joselito Kerle do Amaral.

O secretário voltou a criticar as associações que representam os policiais. "Eles diziam que não haveria carnaval, que não haveria o Galo da madrugada", afirmou.

Transparência

Para Gioia, apesar do recorde de homicídios em março de 2017 e do elevado número de assaltos a ônibus, Pernambuco está no caminho certo: "É uma mudança estrutural que demanda tempo para obter um ganho", declarou. O Secretário também afirma que o Governo do Estado não omite números da criminalidade e que neste mês já é esperada uma redução no número de homicídios.

Mais Lidas