Crime

Assassinato de personal trainer no Janga segue sem resolução

Assassinato de Gabriela Santiago Conceição aconteceu em fevereiro no bairro do Janga, em Paulista; familiares pedem respostas

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/04/2017 às 10:15
Leitura:

Imagem

Após dois meses, nada resolvido. O assassinato da personal trainer Gabriela Conceição Santiago, 24, morta com um tiro na nuca quando voltava para casa minutos após descer do ônibus, aconteceu em fevereiro deste ano, no bairro do Janga, e a polícia diz não ter prazo para concluir as investigações.

Ela teria sido abordada por dois homens numa moto, e, segundo a polícia, houve uma discussão antes do disparo. Uma das linhas de investigação aponta um crime passional, cometido pelo ex-namorada da vítima.

Diante da demora na resolução do caso, familiares e amigos de Gabriela participaram de um protesto ontem (17) no Complexo Policial, centro de Paulista. Trajando camisas brancas e com a foto da personal trainer, os manifestantes cobravam justiça e o maior empenho na investigação.

Silvana Paulino, um das irmãs da vítima, externou o sentimento de impunidade:

Depoimentos

Uma comissão chegou a conversar com a delegada Poliana Nery, responsável pelo caso. Ela adotou ao falar sobre o andamento das investigações, e garante que o depoimento das pessoas próximas a Gabriela continua:

Mais Lidas