EDUCAÇÃO

Frequência: Escolas de Jaboatão passam a usar reconhecimento facial

Reconhecimento facial identifica o aluno no momento em que ele chega e os professores deixam de fazer chamada em sala de aula para apontar frequência

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/04/2017 às 16:03
Leitura:

Imagem

Cinco escolas da rede municipal de ensino em Jaboatão dos Guararapes no Grande Recife começaram a utilizar nesta terça-feira (18) um novo método para registrar a presença de alunos em sala de aula. É o sistema de reconhecimento facial que identifica o estudante no momento em que ele chega na unidade de ensino.

Um dos objetivos do serviço é evitar a perda de tempo do professor no momento da chamada fazendo com que ele utilize os minutos em conteúdo de ensino. A primeira escola a adotar o sistema foi a Paulo Menelau, no bairro de Sotave. A professora Dilma Cristina acredita que a tecnologia vai ajudar no dia a dia escolar.

Durante a inauguração do serviço os pais também estiveram presentes na escola. Elisabete Pereira, que é mãe de um aluno do terceiro ano do ensino fundamental aprovou o novo método.

A repórter Juliana Oliveira tem os detalhes:

Funcionamento

O reconhecimento facial é registrado com uma foto que é tirada em um pequeno equipamento instalado em uma parede da escola. Cada aluno antes de entrar na sala de aula precisa fazer o registro para confirmar a presença no ambiente escolar.

Alcance

O serviço é obrigatório para todos os estudantes a partir da educação infantil. As crianças já aprenderam a usar o sistema.

Além da escola Paulo Menelau, outras quatro instituições municipais também já adotaram ao sistema de reconhecimento. Mais de dois mil alunos estão cadastrados no serviço.

Mais Lidas