TRÁFICO DE DROGAS

Grávida de 7 meses integrava quadrilha suspeita de matar 29 crianças

A Polícia prendeu 24 suspeitos de tráfico. Pelo menos 29 crianças "que não serviam para o tráfico" formam mortas pela quadrilha

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/04/2017 às 9:19
Leitura:

Imagem

A Polícia Civil apresenta, na manhã desta terça-feira (18), o resultado parcial da Operação Escudo da Juventude. A quadrilha investigada é suspeita de envolvimento com o tráfico e de cometer homicídios em Olinda e Paulista, na Região Metropolitana do Recife.

Apenas nesta manhã, 24 mandados de prisão foram cumpridos pela Polícia, sendo 21 homens e três mulheres. Uma grávida de sete meses está entre os alvos que foram levados para o Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), em Afogados, Zona Oeste do Recife. Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro:

As investigações tiveram duração de seis meses e também miravam alvos já integrantes do Sistema Prisional. De acordo com a Polícia Civil, o líder da quadrilha é Lindemberg Lucas da Silva, de 26 anos, conhecido como Berg Matador, que foi preso no bairro do Janga, em Paulista.

Crianças mortas

O chefe da Polícia Civil do Estado, Joselito Kherle do Amaral, afirma que a quadrilha utilizava crianças como "aviãozinho" para o tráfico. Quando elas não realizavam o serviço de acordo com as regras do grupo, eram mortas. "As 29 vítimas eram crianças e adolescentes capitaneadas para o tráfico. Elas funcionavam como aviões e quando não tinham mais interesse para a organização, eram descartadas", diz.

O delegado afirma que, em setembro, nove homicídios eram atribuídos ao grupo. Com a confissão dos investigados, a Polícia chegou ao número de 29 crimes. "Com a desarticulação desse grupo, acreditamos que haverá uma redução na criminalidade, sobretudo nos homicídios, em Olinda, Paulista e Recife"

Mais Lidas