OPERAÇÃO

Escudo da Juventude: menores usados no tráfico alertou polícia

Operação Escudo da Juventude desarticulou grupo responsável pela morte de, pelo menos, 29 nove crianças e adolescentes utilizadas no tráfico de drogas

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 19/04/2017 às 17:30
Leitura:

Imagem

A Polícia Civil de Pernambuco apresentou nesta quarta-feira (19) parte das investigações da Operação Escudo da Juventude. A ação teve como objetivo desarticular uma organização criminosa que vitimava crianças e adolescentes coagidos por detentos para participarem de crimes como homicídio, tráfico de drogas, associação para o tráfico e roubos. O grupo agia nas cidades de Olinda e Paulista, na Região Metropolitana do Recife.

De acordo com a polícia, os presidiários mandavam ordens para comunidades carentes fazendo com que os menores trabalhassem para eles levando armas e drogas para traficantes dominantes da região. Em troca, eles recebiam pequenas quantias em dinheiro e entorpecentes.

Ainda segundo a polícia, alguns jovens foram espancados, torturados, ameaçados e mortos por não cumprirem as ordens. A delegada do Janga que participou das investigações, Maria da Conceição Tavares, contou como a polícia conseguiu evitar um homicídio contra um menor durante as diligências. “O que nos chamou a atenção era o número de adolescentes e crianças utilizados no tráfico para cometer o crime e também vítimas de violência dos traficantes. Como foi o exemplo do adolescente que por traficantes acharem que ele havia colaborado com a polícia, ou seja, que seria informante nosso, o arrastaram para a mata e cortaram o cabelo dele com faca peixeira, espancaram bastante e nós fizemos uma intervenção e ele foi liberado”, detalhou.

A repórter Juliana Oliveira tem os detalhes:

Grávida envolvida no caso

As investigações também apontaram que uma mulher grávida de nove meses, usava um dos filhos, um adolescente de 16 anos como entregador de drogas da quadrilha. A organização era formada por sete grupos e investigada por 29 homicídios entre os meses de setembro de 2016 e abril deste ano.

Ao todo foram cumpridos 15 mandados de prisão dos 31 expedidos pela justiça. Seis pessoas ainda estão foragidas e dez alvos já estavam no sistema penitenciário.

Mais Lidas