PROTESTOS

Ato para marcar Dia do Trabalhador tem baixa adesão, no Recife

Cerca de 300 trabalhadores participaram de um ato nesta segunda-feira (1º) contra as reformas trabalhista e da previdência

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 01/05/2017 às 14:16
Leitura:

Imagem

Dois dias após a greve geral, em que 35 milhões de pessoas aderiram às manifestações de rua contra as reformas trabalhista e da previdência, em todo o Brasil, segundo números divulgados pelos organizadores, trabalhadores, centrais sindicais, sindicatos e movimentos populares do campo e da cidade voltaram a se reunir neste 1º de maio, Dia do Trabalhador.

Depois de reunir 200 mil trabalhadores, aqui no Recife, cerca de 300 pessoas promoveram uma caminhada pelas ruas da capital pernambucana.

Carlos Veras, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) Pernambuco, uma das organizadoras do ato, fala sobre o sentimento dos trabalhadores neste dia. “Nosso sentimento hoje é de luta e resistência porque os trabalhadores estão sofrendo nesse 1º de maio um duro golpe aos seus direitos”, destacou Veras, que ainda fez uma crítica ao presidente Michel Temer.

Imagem

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Trajeto

Da Praça Oswaldo Cruz, na área central do Recife, os trabalhadores seguiram a pé por quase 3 quilômetros pela Avenida Conde da Boa Vista, com trio elétrico e cartazes até a Praça da Independência, no bairro de Santo Antônio.

A data

Em 1º de maio de 1886, data da primeira manifestação na cidade de Chicago, nos Estados Unidos, 500 mil trabalhadores se reuniram nas ruas em um movimento que deu origem às discussões e ao dia do trabalhador.

Mais Lidas