POLÊMICA

Auxílio alimentação: Vereador Marco Aurélio reconhece erro em aumento

Após repercussão negativa, vereadores do Recife decidiram revogar reajuste no auxílio alimentação. Vereador Marco Aurélio ainda criticou colegas de casa

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 05/05/2017 às 15:04
Leitura:

Imagem

O primeiro secretário da Câmara de Vereadores do Recife, o vereador Marco Aurélio Medeiros (PRTB), admitiu o erro e criticou a postura de alguns colegas de casa sobre a revogação do aumento do auxílio alimentação. Os parlamentares haviam aprovado, no dia 27 de abril, um reajuste de R$3.095 para R$ 4.595 no benefício. Nesta sexta-feira (5), os vereadores voltaram atrás e o reajuste foi revogado.

O vereador reconheceu que a casa errou. “Todos nós estamos passivos (sic.) a erros e acertos", disse. "Eu acho que cabe a gente mudar a direção, a posição”, disse. Questionado sobre a forma como a proposta foi votada em plenário, Marco Aurélio alegou que a votação extra-pauta é comum na atividade parlamentar.

Ele também aproveitou para criticar seus colegas de legislatura. “Alguns vereadores estão usando a imprensa e querendo enganar o povo. Eu errei e colocando a cara aqui dizendo que errei e revoguei. Mas muitos que estão surfando estavam presentes (na sessão)”, afirmou.

Sobre a contenção de despesas da Casa de José Mariano, o vereador disse que desde que a nova mesa diretora tomou posse, em janeiro, todas as medidas são para evitar gastos. Segundo ele, por conta dessas ações, alguns parlamentares articularam o reajuste do auxílio alimentação. “Por conta dessa conta de economia, digamos assim, é que alguns companheiros nos procuraram para que a gente desse um reajuste no auxílio alimentação que era desde 2008”, disse. “Isso não foi compreendido e nós entendemos que realmente nós deveríamos revogar a medida e voltar às outras [contenções de despesas]”, completou.

Confira os detalhes na entrevista:

Necessidade da verba

O valor do auxílio alimentação se mantém agora em R$3.095. Questionado sobre a real necessidade do benefício, o vereador Marco Aurélio explicou. “É evidente que esse valor não é usado apenas para nossa alimentação. É da atividade parlamentar, a gente almoça, janta e lancha”, disse.

Ele ainda fez uma mea culpa. “Eu tenho muita coragem e humildade para dizer: eu sei que esse valor está muito longe dos salários, dos valores que são atribuídos ao trabalhador brasileiro. Eu sei. Reconheço”, disse o vereador, reforçando que a casa trabalhou para reduzir gastos desde janeiro.

Transparência de informações

Em entrevista à Rádio Jornal, o primeiro secretário da Câmara de Vereadores do Recife, o vereador Marco Aurélio (PRTB), afirmou que era possível saber, no site da casa, a relação dos presentes na sessão que votou no reajuste do auxílio alimentação.

Ao checar a ordem do dia no website, foi constatado que o dia 27 de abril havia sumido do calendário. A Assessoria de Imprensa da Câmara de Vereadores do Recife alegou que houve um erro no sistema.

Mais Lidas