POLÍTICA

"Não houve vencedor ou vencido", diz especialista sobre Lula X Moro

Para Antônio Lavareda, não dá para avaliar se Lula subiu ou caiu nas pesquisas após depoimento ao juiz Sérgio Moro.

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 12/05/2017 às 10:38
Leitura:

Imagem

O cientista político Antônio Lavareda acredita que as mais de cinco horas de depoimento do ex-presidente Luiz Inácio da Lula da Silva (PT) ao juiz Sérgio Moro nesta quarta-feira (10), em Curitiba (PR), não irão impactar as intenções de voto do petista na sucessão presidencial de 2018. "Eu diria então que não houve vencedor ou vencido. É difícil avaliar se Lula perdeu voto", declarou Lavareda em entrevista ao programa de Geraldo Freire, na Rádio Jornal, nesta sexta (12).

Eleitorado fiel

De acordo com o cientista político, o petista tem eleitorado fiel e fez um depoimento pensando em falar à sociedade: "ele deve ter mantido as intenções de voto. Ele fez política, fez retórica, falando para a sociedade. Ele não falou só ao juiz. Ele estava preocupado com a imagem dele", afirmou.

Lavareda ainda lembrou que nãos e tem certeza se Lula poderá mesmo se candidatar a presidente no pleito do ano que vem. Ele acredita na condenação do petista na primeira instância: "É bem provável que ele seja condenado pelo juiz Sérgio Moro. É uma questão de tempo", disse.

Ele ainda falou da persistência do "lulismo": "A resiliência, a capacidade de resistência, de permanência dessas intenções de voto do ex-presidente deve ser explicado desse eleitorado dele, de esquerda brasileira". Sobre o PSDB, principal rival de Lula e do PT, Antônio Lavareda diz que os principais nomes do partido, como o senador Aécio Neves (MG) saem fortemente feridos.

Mais Lidas