INSEGURANÇA

Mesmo com 2.037 homicídios só este ano, Ângelo Gioia defende PPV

O secretário Ângelo Gioia, mantém defesa do Pacto pela Vida (PPV) apesar do aumento de 44,4% de homicídios ante o mesmo período de 2016

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/05/2017 às 18:15
Leitura:

Imagem

No mês de março de 2017, foram registrados 549 homicídios em Pernambuco e no mês de abril foram 514. Se comparado ao mês de abril de 2016, quando 354 pessoas foram mortas, foram 190 homicídios a mais num período de 30 dias. A redução de 6,4% em abril ante março de 207 é um sucesso, segundo avaliação do secretário de Defesa Social (SDS), Ângelo Gioia, que fez a apresentação dos números, nesta segunda-feira (15), durante coletiva de imprensa.

Esse é segundo mês, desde da instituição do programa Pacto pela Vida (PPV), em 2007, que o número de homicídios passa dos 500. O dado é alarmante.

Num comparativo anual, os números assustam ainda mais. De janeiro a abril de 2015, 1.307 pessoas foram assassinadas. No mesmo período de 2016, o número já havia aumentado: foram 1.410 mortes violentas. Agora, de acordo com o novo balanço, de janeiro a abril de 2017, Pernambuco registrou 2.037 homicídios. O aumento é de 44,4% em relação ao ano passado e de 54,8% em comparação ao ano de 2015.

Defesa do PPV

O secretário de Defesa Social, no entanto, mantém a tese de que o Pacto pela Vida é um sucesso e disse que não trabalha com comparativos anuais, mas sim ao mês. “Temos o que comemorar porque o Pacto é uma construção da sociedade civil que trouxe bons frutos ao Estado de Pernambuco, no início da sua constituição”, disse. “Os números que apresentamos hoje são a prova cabal de que o Pacto tem tudo para continuar trazendo segurança e bem-estar para a população de Pernambuco”, avaliou.

Confira os detalhes na reportagem de Clarissa Siqueira:

Apesar da redução de março para abril, a média, no entanto, permanece a mesma: são 17 mortes por dia, já que o primeiro mês tem 30 dias e o segundo mês 31.

Mais Lidas