POLÍTICA

Dono da JBS diz que gravou Temer autorizando compra do Silêncio de Cunha

Além de Temer, o senador Aécio Neves também teria sido gravado pedindo R$ 2 milhões segundo publicação no site do Jornal O Globo

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 17/05/2017 às 21:45
Leitura:

Imagem

Segundo publicação desta quarta-feira (17), Joesley Batista, dono da JBS que é a maior produtora de proteína animal do mundo, teria gravado uma conversa com o presidente Michel Temer autorizando a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Além disso, de acordo com a publicação o Senador Aécio Neves teria pedido R$ 2 milhões ao empresário e essa conversa teria sido gravada.

Informações com Romoaldo de Souza direto de Brasília:

Temer tria indicado o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PE) para resolver um assunto da J&F que controla a JBS. Depois disso, Rocha Loures teria sido filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. O presidente também teria ouvido do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para os dois ficarem em silêncio. E a reposta de Temer segundo a publicação seria: “tem que manter isso, viu?”

Aécio Neves e Eduardo Cunha

Sobre Aécio, Jardins disse que o dinheiro foi entregue a um primo do tucano e a cena foi filmada pela Polícia Federal. O montante repassado para Cunha teria sido de R$ 5 milhões e o empresário disse que ainda devia mais 20 pela tramitação de lei sobre desoneração tributária do setor de frango.

Mais Lidas