CHUMBINHO

Ex-namorado de vítima de envenenamento nega ter cometido crime

Nove pessoas de uma mesma família foram vítimas de envenenamento por chumbinho no almoço do Dia das Mães. O principal suspeito se entregou à polícia nesta terça-feira

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 17/05/2017 às 16:11
Leitura:

Imagem

Desde a noite desta terça-feira (16), a movimentação é grande na Delegacia de Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, onde está concentrada a investigação sobre o envenenamento de uma família no Dia das Mães (14). Jessemiel Hidalgo da Silva, de 27 anos, conhecido como Kiko, é o principal suspeito de ter causado o envenenamento de nove pessoas de uma mesma família se entregou à polícia, nesta terça-feira.

O suspeito chegou acompanhado da família e prestou depoimento nesta quarta-feira (17) à delegada Euricélia Nogueira, responsável pela investigação. A delegada também ouviu uma irmã, uma tia e a mãe de Débora Regina Belo Soares, de 22 anos, que é ex-namorada de Jessemiel. Ela é uma das vítimas do envenenamento e está internada em estado grave no Hospital da Restauração. Além disso, um outro ex-marido de Débora também foi ouvido.

Segundo a delegada, durante depoimento, Jessemiel acusou um outro ex-marido de Débora de ter causado o envenenamento da família da jovem.

Uma das irmãs de Débora, que não quis se identificar, disse que não tem dúvidas sobre a autoria do crime. Ela acredita que Jessemiel foi responsável por botar chumbinho no colorau utilizado para temperar a comida e falou que o relacionamento entre ele e Débora era bastante conturbado.

Confira os detalhes na reportagem de Juliana Oliveira:

De acordo com o secretário de Defesa Social, Ângelo Gioia, já foi expedido um mandado de prisão preventiva contra Jessemiel. Segundo ele, a perícia já foi feita em todo o material recolhido na casa da família onde o crime aconteceu e ficou comprovado vestígios de chumbinho.

Estado de saúde das vítimas

Quatro pessoas permanecem no Hospital da Restauração. Débora Regina Belo Soares está entubada, em estado grave e internada na sala vermelha. Nilva Maria da Silva e Valquilene Maria Soares estão em observação na emergência clínica em estado O avô de Débora, senhor Augusto Francisco Soares está observação na sala amarela da emergência clínica e seu quadro é estável.

Outras duas vítimas estão internadas no Hospital Nossa Senhora do Ó, em Paulista. O irmão dela, Talisson Gomes Soares, e o pai de Jéssica, Regivaldo Francisco Soares, estão evoluindo bem, segundo os familiares.

Mais Lidas