BRASÍLIA

"Não renunciarei. Sei da correção dos meus atos", afirma Michel Temer

Segundo o presidente Michel Temer, ele não autorizou o pagamento de propina para calar o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/05/2017 às 16:15
Leitura:

Imagem

Após um dia de expectativa, o presidente Michel Temer se pronunciou na tarde desta quinta-feira (18) negando as acusações e afirmando que não renunciará.

"No Supremo demonstrarei não ter nenhum envolvimento com esses fatos. Não renunciarei. Sei o que fiz e sei da correção dos meus atos", afirmou o presidente.

Em resposta à denúncia de que teria autorizado o pagamento de propina para que o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, permanecesse calado, Michel Temer foi enfático. "Em nenhum momento autorizei que pagasse, a quem quer que seja, para ficar calado. Não comprei o silêncio de ninguém", disse.

Michel Temer ainda criticou a suposta gravação do seu encontro com um dos diretores da JBS, Joesley Batista."A revelação de conversa gravada clandestinamente trouxe de volta o fantasma de crise política ainda não dimensionada", criticou.

Confira o pronunciamento completo de Temer:

Mais Lidas