ALERTA

Pacientes do Hospital de Campanha apresentam sintomas da leptospirose

O Hospital de Campanha foi montado em Rio Formoso, às margens da PE-60, para atender às vítimas das enchentes

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 02/06/2017 às 15:25
Leitura:

Imagem

Por volta das 7h desta sexta-feira (2) os primeiros pacientes começaram a receber atendimento no Hospital de Campanha, montado no município de Rio Formoso, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. Até o início da tarde, mais de 50 pessoas foram atendidas. A maioria delas crianças e idosos que se queixavam de vômito e diarreia, sintomas característicos da leptospirose, doença transmitida pela urina do rato.

O médico da cidade, Cristhoper Cavalcanti, esteve no plantão do hospital e alertou sobre a doença que também causa dor muscular.

Dos seis pacientes atendidos com os sintomas da leptospirose, apenas um está em observação. Os outros foram atendidos, medicados e liberados. De acordo com o Secretário de Saúde do Estado, Iran Costa, não há motivo para a população ficar preocupada e segundo ele nenhum caso da doença foi registrado até o momento.

Leiriane Sabrina socorreu a avó de 84 anos que é diabética e hipertensa. Ela gostou do atendimento.

Imagem

Uma pessoa deu entrada no hospital com crises de convulsão e precisou ser transferida para outro município.

Confira os detalhes:

Estrutura

[GALERIA]

O Hospital de Campanha está equipado com dois módulos e dez barracas. A estrutura é composta por salas de triagem e procedimentos, emergência, sala vermelha, ambulatório, posto de enfermagem, laboratório e farmácia.

O atendimento é realizado 24 horas e a equipe é formada por médicos: pediatra, ortopedista, clínico geral, cardiologista e outras especialidades. Kits contendo medicamentos e insumos como soro fisiológico, esparadrapo, seringa, algodão e outros itens, foram enviados pelo Ministério da Saúde.

O paciente que precisar de tratamento vai receber o remédio logo após a consulta, como explicou a coronel do exército e coordenadora do hospital, Sandra Andrade. A previsão da coronel é de atender aproximadamente 150 pessoas por dia.

Mais Lidas